Residência 2

Residência 2

O sonho de ‘voltar às raízes’ impulsionou este projeto. Os clientes, há muito longe do Brasil, decidem regressar e instalar-se fora do centro urbano, distante do frenesi a que somos submetidos diariamente, para sentirem a terra, o ar puro, a brisa fresca, a água limpa da fonte…

Implantada num platô elevado, a residência espalha-se magistralmente pelo terreno, buscando a melhor posição para se adequar a vista, ao sol, ao entorno.

Usando formas e cores inusitadas, a arquiteta buscou unir o ideal dos proprietários, que imaginavam uma planta livre, com ambientes integrados, como sugere o Modernismo, porém, com jogo de grandes telhados, beirando o Colonial. O casamento foi perfeito, uma vez que a obra, embora com traços contemporâneos, lembra os casarões coloniais, principalmente a grande varanda que se abre para o jardim.

Aqui, mais uma vez, busca-se o contato com a natureza através do uso de grandes vãos de esquadrias em vidro translúcido. Isso sempre foi primordial para os proprietários, pois queriam estar ‘dentro de casa, mas ao mesmo tempo fora’.

Deixe um comentário